Como criar um anúncio no Facebook?

Anunciar uma página no Facebook é uma das estratégias utilizadas para conseguir mais fãs em uma Fan Page ou mais visitantes em outro site. Mas esse processo, mais conhecido como campanha, não é tão simples assim.

Antes de criar anúncios, ou seja, fazer campanhas no Facebook, é necessário prestar muita atenção, para que os resultados ocorram como esperado.

A primeira dúvida que pode surgir é: como criar o anúncio?

Caso seja um anúncio de Fan Page, o título será automaticamente o nome da página. Mas se houver interesse por parte do anunciante em utilizar outra url específica, é importante que ele seja sucinto e que chame atenção dos usuários, tendo, no máximo, 25 caracteres.

Outro detalhe importante do anúncio é a descrição, cujo limite de caracteres é 135. Através deles, deverá ser apresentada uma pequena explicação sobre a página em questão, com o objetivo de convencer os internautas a fazerem uma visita e/ou curtirem o conteúdo.

A última e não menos importante exigência é a foto. A imagem deve ser escolhida com muito cuidado e ter relação direta com o anúncio e com o conteúdo da página. Muitos usuários irão visitar a Fan Page justamente por causa da foto, que é, portanto, a última chance de convencê-los.

 

Resolvi usar meu blog pessoal, Sonho de Banquete, para mostrar um exemplo real. As palavras “promoção”; “concurso”; “grátis” e afins também são ótimos chamarizes e devem ser aproveitadas, principalmente por páginas comerciais – e É claro que você já sabe disso!

Com o conteúdo do anúncio pronto, é hora de decidir quem será o público alvo. É possível deixar um anúncio visível a todos os membros do Facebook. Entretanto, o mais recomendável é especificar, ou melhor, direcionar o anúncio para determinado grupo de pessoas.

Por exemplo, a empresa CM Photography decidiu que seus anúncios apareceriam apenas para mulheres, noivas, entre 24 a 30 anos. Essa decisão fez com que 60% das pessoas, das que visualizaram o anúncio, acessassem a homepage da empresa – que teve um aumento considerável de clientes qualificados e interessados em mais informações.

Na imagem abaixo, você pode observar o Alcance Estimado para o meu anúncio. Escolhi pessoas que provavelmente tenham afinidades comigo, ou seja, brasileiros, homens e mulheres, entre 18 e 30 anos, que estejam cursando o ensino superior e que sejam solteiros.

Para isso, basta clicar no sinalzinho de [+] “Mostrar opções de direcionamento avançado”. Assim, meu anúncio alcançará aproximadamente 122.140 pessoas. Esse número chegaria a 21.881.620 caso essas especificações não fossem escolhidas.

Aí você pergunta: “por que querer atingir menos pessoas?!”. E eu digo que quando se trata de clientes qualificados, não procuramos por número e sim por qualidade. NÉ.

 

 

Depois dessas decisões tomadas, chegamos à parte mais difícil: o cuidado com os gastos. Todo anúncio no Facebook precisa ser pago. A empresa citada como exemplo, a CM Photography, investiu $600 em propagandas no site e gerou uma receita de $40.000 durante o período de 12 meses.

Certo… como funciona?

Os pagamentos são feitos de acordo com a média CPC (custo médio por clique) ou média CPM (custo médio por milhares de impressões – no caso, visualizações). Uma dessas opções deverá ser escolhida durante a criação do anúncio. Ambas as médias aparecerão nos relatórios de receitas, mas o anunciante só irá pagar pela média escolhida.

O custo médio por clique é calculado com a seguinte “fórmula”: custo do anúncio dividido pelo número total de cliques que recebe durante a campanha. Já o custo médio por visualizações é o resultado da divisão do custo do anúncio pelo número de vezes que ele é exibido.

Ao gerar um anúncio, o anunciante irá escolher o valor máximo que está disposto a pagar por clique (ou por visualização) e esse valor é que determina a força do anúncio. Para que seja possível anunciar no Facebook, o sistema de leilão do site escolhe as melhores campanhas, baseando-se nos valores de seus lances máximos e desempenho.

Na hora de completar esse campo, o site apresenta o valor de um “lance sugerido”, que é o valor que está ganhando o leilão naquele momento entre anúncios semelhantes – também é importante saber que um anúncio dificilmente irá aparecer se não cobrir o valor do lance sugerido.

Para calcular o valor máximo que deseja gastar por dia, basta multiplicar o valor dos cliques pela quantidade de cliques que deseja receber por dia.

Suponhamos que uma empresa deseja pagar $1 por clique e quer receber até 10 cliques por dia, logo o valor diário será $10; durante 30 dias o custo do anúncio será de $300, sendo este o valor máximo a pagar, e assim que seu anúncio chegar a esse valor ele irá desaparecer. Existe ainda opção de escolher um valor vitalício, válido durante toda a campanha.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não entendi nada!

Calma, do começo: a primeira coisa a fazer é escolher o valor do lance, que deve ser entre os valores sugeridos, ou acima. No meu anúncio, os valores sugeridos por CPC são $1,30 – $2,27. Eu escolhi $2,30 (acima do sugerido, Rá!).

Quero receber no máximo 10 cliques por dia, então, meu gasto diário será $23. Durante um mês, que é a duração do meu anúncio, irei investir $690. Se, por acaso, em dois dias eu receber 300 cliques, minha campanha será encerrada, porque atingiu o valor máximo. Agora, se em um mês não chegar a esse o número de cliques, o anúncio continua.

Os valores por visualização (para o meu tipo de anúncio) estão entre $0,56 e $0,98, mas muitas pessoas olham os anúncios e não procuram o produto nem se interessam mais pelo assunto. Além de que 690.000 “impressões” totais – pagando $1 por impressão (acima da sugestão de novo!) –  durante a campanha permite que o anúncio apareça em média cinco vezes para cada um dos escolhidos como meu público alvo. Resumindo, a opção CPM é menos eficiente para mim, já que minha intenção é direcionar pessoas para meu blog.

Por isso, se o objetivo é obter mais fãs no Facebook sugiro optar pelo CPC, pois assim o anunciante irá pagar por um anúncio que fez com que o usuário, de fato, acessasse a Página de Fãs ou conhecesse  o produto oferecido, caso não venha a curtir a página.

Existe a possibilidade de aumentar o valor da campanha. Também é possível que alguns créditos de propaganda sejam re-enviados ao anunciante, caso sejam invalidados alguns cliques, por exemplo.

E, todas as outras informações sobre valores podem ser modificadas, de acordo com o desempenho da campanha. Além disso, é recomendado que o anúncio também seja revisado, reestruturado e atualizado a cada dois dias, para que não se perca a novidade da propaganda.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quem quiser saber mais, pode acessar a página do Facebook que mostra cases de sucesso e dá mais dicas para criar os anúncios: Anúncios no Facebook.

É isso, pessoal. Espero que todos tenham muito sucesso com a criação de suas campanhas!

About Bruna Bechlin

Comments

comments

9 Comentários

  • Elvis Azevedo disse:

    O Facebook é uma maquina geradora de tráfego qualificado funciona muito bem.

  • Raoni Franco disse:

    Obrigado pela dica dos termos de uso. O grande problema é que o Facebook não verifica (e nem tem como verificar) se você possui direito sobre aquela imagem/marca que está anunciando.

    Acompanharei o blog sim! Gostei muito do conteúdo.

    • Bruna Bechlin disse:

      Não tem como saber se eles verificam ou não isso, então o que podemos fazer é denunciar o anúncio, acredito que essa atitude tenha uma resposta positiva para os usuários. Então, é isso aí, caso encontre um anúncio inadequado, denuncie sem medo!

  • laila disse:

    vc eh uma fofaaaaaaa
    otimas dicas e passo a passo
    obrigada
    =)

  • danylo disse:

    oi,to com dificuldade em colocar a duração pq queria um mes,,as quando coloco inicio 7-12-12 e termino 7-01-2013 quando clococo revisar anuncio pra ver se ta tudo certo ,ai muda a data de inicio que nao tem nada ver pra 8-12-2011, oque faço?
    quero gastar 150 reais no mes coloquei por dia 5,00 e por clic 0,50..

  • Wanessa disse:

    Bom dia Bruna.
    Adorei seu blog,as informaçoes, tudo!
    Tenho uma dúvida, como é feito esse pagamento?
    Cartao de crédito? Paypal?

    Bjss

  • Bruna Bechlin disse:

    Olá Raoni, obrigada pelo comentário.

    Essa ação que você me apontou pode até converter alguns fãs, mas não serão usuários de qualidade, pois não estarão curtindo a página anunciada pelo produto oferecido, e sim por outro motivo não relacionado. Quem trabalha com marketing no Facebook sabe (deveria saber) que o objetivo de anunciar no site (ou em outras redes sociais) é ter clientes qualificados, que interajam com a marca.

    Agora, sobre os termos legais, pesquisei nos Anúncios do Facebook (no link: https://www.facebook.com/terms.php) e lá diz que: “Se você for publicar anúncios em nome de outra pessoa, precisaremos ter a certeza de que você tem permissão para tal, incluindo o seguinte: Sua garantia de que possui autoridade legal para vincular o anunciante a esta Declaração. Seu consentimento de que, caso o anunciante que você representa viole esta Declaração, podemos responsabilizar você por essa violação”. Ou seja, se existe essa autorização, tudo bem. Se não, estão correndo o risco de terem o anúncio cancelado pelo Facebook a qualquer momento.

    Em resumo, essa estratégia é errada e pode/deve ser denunciada. Isso é possível clicando no “x” ao lado do anúncio. Talvez assim seja possível diminuir essa “estratégia de marketing”.

    Obrigada pela visita, continue acompanhando o blog!

Faça um comentário